OS PRIMEIROS DEZ DIAS DO MÊS DE DHU’L-HIJJAH

DISSE DEUS NO ALCORÃO SAGRADO: “PELA AURORA * E PELAS DEZ NOITES.” {ALCORÃO 88:1-2}, DISSE IBN KATHIR NA EXPLICAÇÃO DESTE VERSÍCULO: É UMA REFERENCIA AOS 10 PRIMEIROS DIAS DO MÊS DE DHU’L HIJJAH, COMO FOI DITO TAMBÉM POR IBN ABBAS, IBN ZUBAIR, MUJAHID E MUITOS OUTROS.

Foi narrado por Ibn ‘Abbas –que Deus esteja satisfeito com ele- que o Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- disse: “Não existem dias em que as boas obras são mais amadas por Deus do que estes dez dias”. Eles disseram: “Nem mesmo a luta pela causa de Deus?” Ele disse: “Nem mesmo a luta pela causa de Deus, exceto um homem saia para lutar, seu corpo e sua riqueza com ele e volte sem nada.” [Citado por Al-Bukhari, 2/457]

Também foi narrado por Anas –que Deus esteja satisfeito com ele-  que o Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- disse: “Não há nenhum ato melhor perante Allah ou melhor recompensado do que uma boa ação feita nos (primeiros) dez dias do mês de Dhu’l Hijjah”. [Citado por Al-Darimi, 1/357]

Disse Ibn Hajar: “O motivo que fizeram destacar a importância destes dias sobre os demais dias do ano é devido ao fato de que neles se reúnem a pratica das principais adorações, a oração, o jejum, a caridade, o Hajj, o sacrifício, as recordações, e isso não ocorrem senão nestes dias do ano.”

Estes textos e outros indicam que estes 10 dias são melhores do que todos os outros dias do ano, sem exceção, mesmo os últimos dez dias do mês sagrado de Ramadan. Mas as últimas dez noites do Ramadan são melhores do que as primeiras dez noites de Dhu’l-Hijjah, porque incluem a Laylat al-Qadr (Noite do Decreto), que é melhor do que mil meses. [Veja Tafsir Ibn Kathir, 5/412]

Então, é recomendado que o muçulmano inicie estes dias com arrependimento sincero perante Deus, depois se esforce na pratica de muitas boas obras em geral, sendo as mais recomendáveis:

1 – O Jejum

É recomendado pela Sunnah (Tradição do Profeta Mohammad) que o muçulmano pratique o jejum nos primeiros nove dias do mês de Dhu’l-Hijjah, porque o Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- nos encorajou a praticar boas obras nos primeiros dez dias do mês de Dhu’l-Hijjah, e o jejum é uma das melhores ações, que Allah escolheu para Si Mesmo como diz no Hadith Al-Qudsi: “Allah diz: ‘Todos os atos do filho de Adão são para ele, exceto o jejum, que é para Mim, e Eu recompensarei por ele.” [Citado por Al-Bukhari, 1805]

O Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- costumava jejuar nos primeiros nove dias do mês de Dhu’l-Hijjah. Foi narrado por  Hunaydah ibn Khalid, que relatou sua esposa, que uma das esposas do Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- disse: “O Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- costumava jejuar nos primeiros nove dias do mês de Dhu’l-Hijjah e no dia de ‘Ashurá’, e três dias de cada mês, a primeira segunda-feira do mês e duas quintas-feiras”. [Citado por An-Nasa’i, 4/205 e por Abu Dawud, 2/462.]

O jejum fica ainda mais recomendado no dia de Arafat (dia 9 do mês de Dhu’l Hijjah que cairá para nós este ano na quarta-feira dia 23/09/2015), pois foi narrado em um Dito do profeta Mohammad –que a paz e a benção de Deus estejam sobre ele- onde ele disse referindo-se ao jejum do dia de Arafat: “confie em Deus que Ele irá perdoar os pecados do ano anterior e do ano passado.” [Citado por Muslim]

Pronunciar bastante o “Tahmid”, “Tahlil” e “Takbir”.

– Tasbih é o ato de dizer: Sub’hana Allah – Glorioso e Louvado seja Deus-.

– Tahmid é o ato de dizer: Al-hamduliLah –Todo Louvor e Agradecimento são para Deus-.

– Thalil é o ato de dizer: La ilaha illa Allah –Não há divindade senão Deus-.

– Takbir é o ato de dizer: Allahu Akbar – Deus é Maior-.

É Sunnah pronunciar frequentemente o Takbir, o Tahmid, o Tahli e Tasbih, durante os primeiros dez dias do mês de Dhu’l-Hijjah, dizendo essas palavras em voz auditiva nas mesquitas, casas, ruas e todos os lugares em que é permitido relembrar a Deus, praticar esse ato de adoração abertamente e proclamar a grandeza de Deus.

Deus diz no Alcorão sagrado:
 “Para presenciar certos benefícios seus e para mencionar, em dias determinados, o nome de Allah, sobre o animal dos rebanhos que Ele lhes deu por sustento. Então, deles comei e alimentai o desventurado, o pobre.” [Al-Hajj 22:28]

Os “dias determinados” mencionados neste versículo do Alcorão Sagrado é uma referencia aos primeiros dez dias do mês de Dhu’l-Hijjah, porque foi narrado por  Ibn ‘Abbas –que Deus esteja satisfeito com ele- que “os dias determinados” são os primeiros dez dias de Dhu’l-Hijjah.

Foi narrado por ‘Abd-Allah ibn’ Umar –que Deus esteja satisfeito com ele- que o Profeta –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele- disse: “Não há dias maiores perante Allah, ou nos quais boas obras são mais amadas por Ele, do que estes 10 dias, então pronunciem uma grande quantidade de Tahlil, Takbir e Tahmid durante eles.” [Citado por Ahmad, 7/224.]

A pronuncia do Takbir é como se segue:

Allahu akbar, Allahu akbar, laa ilaaha ill-Allah, Allahu akbar, wa Lillah il-hamd (Allah é o Maior, Allah é o Maior, não há nenhum deus além de Allah; Allah é o Maior e para Allah é o louvor).

E há outras versões.

Este Takbir tornou-se uma tradição (Sunnah) abandonada por muitos hoje em dia, principalmente no início destes dez dias. Muito pouco é ouvido, e com pouca exceções. Esta recordação deve ser pronunciada em voz auditiva, de modo a reviver a tradição do profeta –que a Paz e a bênção de Deus estejam sobre ele- (Sunnah) e a relembrar os desatentos. Ibn ‘Umar e Abu Huraira –que Deus esteja satisfeito com ambos- costumavam sair para o mercado durante os primeiros dez dias do mês de Dhu’l-Hijjah, pronunciando o Takbir em voz alta, e as pessoas recitavam o Takbir quando os ouviam, ou seja, as pessoas lembrar-se-iam do Takbir e cada uma o pronunciava por si mesma; isso não significa que eles pronunciavam em conjunto, pois tal pratica não está prescrita na legislação Islâmica (Shari’ah).

Reviver as tradições (Sunan) que foram esquecidas traz uma grande quantidade de recompensa, como é indicado pelas palavras do Profeta –que a paz e a bênção de Deus estejam sobre ele-: “Quem reviver uma das minhas tradições (Sunnan) que morreram depois de eu partir, terá uma recompensa como a de todas as pessoas que as praticarem, sem que diminua a sua recompensa em nada.” [Citado por Al-Tirmidhi, 7/443.]

3 – Praticar o Hajj (Peregrinação Maior) e a ‘Umrah (Peregrinação Menor)

Uma das melhores obras que podem ser praticadas durante estes dez dias é o Hajj (Peregrinação à Casa Sagrada de Deus). Quem Deus favorece para a pratica do Hajj e a pratica dos seus rituais da forma correta estará incluso nas palavras do Mensageiro de Deus –que a Paz e a benção de Deus estejam sobre ele-: “Um Hajj aceito traz nada menos como recompensa do que o Paraíso.”

4 – Al- Ud’hia (O sacrifício)

Uma das boas obras que aproximam uma pessoa a Allah nesses 10 dias é oferecer o sacrifício, relembrar a lição que nos foi ensinada pelo profeta Abraão –que a Paz e a bênção de Deus estejam sobre ele-,  procurar um animal de boa aparência sem defeitos, gastar do seu próprio dinheiro e sacrifica-lo pela causa de Deus, alimentar-se dele e doar parte de sua carne como caridade para os mais necessitados, Deus diz no Alcorão Sagrado: “Então, ora a Teu Senhor e degola as oferendas.” {Alcorão 108:02}.

Pedimos a Deus que nos abençoe nesses primeiros 10 dias do mês de Dhu’l hijjah (que iniciarão amanhã terça-feira 15/09/2015) e que nos dê força para praticarmos tudo aquilo que é de Seu agrado. Amin!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *