CRENÇA: Os seis pilares

Os muçulmanos acreditam em um único Deus, o mesmo Deus que judeus e cristãos acreditam. No entanto, algumas concepções a respeito da natureza de Deus são diferentes.

Em primeiro lugar, vamos esclarecer que “Allah” é a palavra árabe para designar Deus, assim como, por exemplo, “Dios” em espanhol ou “Dieu” em francês, são as palavras que designam Deus. “Allah” é Seu nome e é também a palavra usada pelos cristãos de origem árabe. Portanto, é errado dizer que os muçulmanos acreditam em um deus diferente do deus de judeus e cristãos.

Deus é o Criador e Sustentador do universo, do visível e do invisível. Deus não tem esposa ou consorte, filho ou filha, e nenhum parceiro em Sua divindade. Ele é Eterno, sem começo ou fim. Ele é Absoluto, e não necessita de comida, bebida, sono ou qualquer outra necessidade. Ele não habita qualquer de Suas criaturas e ninguém habita nele.

Deus é único e perfeito em todos os Seus atributos. Ele é Eterno, Auto-suficiente e Sustentador. Ele é Onisciente, Onipresente, Sapientíssimo. Ele conhece o estado das coisas antes que aconteçam e durante sua existência. Ele é Misericordiosíssimo e Sua misericórdia abrange todas as coisas.

Deus tem rosto, mão, perna, pé, mas não são como os nossos. Nenhum dos atributos de Sua essência lembram os dos seres humanos. Não se pode concebê-lo. Os muçulmanos não pintam ou esculpem Deus – na verdade não podem – porque Ele não se parece com qualquer de Suas criaturas.

Ninguém tem o direito de ser invocado ou ser adorado exceto Deus somente.

Deus está afastado de toda injustiça e tirania. Ele é Onisciente em todos os Seus atos e mandamentos. Se alguém quiser alguma coisa de Deus, ele ou ela pode pedir a Ele diretamente, sem pedir a intercessão de quem quer que seja.

Os muçulmanos também acreditam na existência dos anjos e que eles são criaturas veneráveis. Os anjos adoram a Deus somente, obedecem a Ele e atuam somente por Suas ordens. Entre os anjos está Gabriel, que trouxe o Alcorão para Mohammad. Deus criou os anjos da luz.

Entre suas responsabilidades está a de levar a Revelação aos Profetas e Mensageiros, dar coragem e firmeza aos fiéis quando estiverem combatendo o inimigo, protegendo dos perigos aqueles a quem Allah quer proteger, recolher as almas no momento da morte, inflar o sopro ao feto, direcionar as nuvens e outras responsabilidades.

Os muçulmanos acreditam que Deus revelou os livros aos Seus mensageiros como prova para a humanidade e como orientação para todos. Entre esses livros, está o Alcorão, que Deus revelou ao Profeta Mohammad. Deus garantiu proteção ao Alcorão de qualquer distorção ou alteração.

Os muçulmanos acreditam nos profetas e mensageiros de Deus, começando com Adão, incluindo Noé, Abraão, Ismael, Isaac, Jacó, Moisés e Jesus (que a paz esteja com todos eles). No entanto, a mensagem final de Deus à humanidade, uma confirmação da mensagem eterna, foi revelada ao Profeta Mohammad. Os muçulmanos acreditam que Mohammad é o último profeta enviado por Deus. No entanto, apensas o Livro revelado a Mohammad, o Alcorão, permaneceu conforme revelado. Todos os outros foram distorcidos através dos séculos, com algumas partes acrescentadas, outras suprimidas e outras modificadas.

Os muçulmanos acreditam que todos os profetas e mensageiros foram criados como seres humanos e que nenhum deles foi dotado de qualidades divinas.

Os muçulmanos acreditam no Dia do Julgamento (Dia da Ressurreição) quando todas as pessoas serão ressuscitadas pelo julgamento de Deus, segundo suas crenças e ações. No Dia do Julgamento, o Profeta Mohammad (que a paz e bênçãos estejam com ele) terá concedida a Intercessão Geral para a humanidade. Também pela vontade de Deus, ele intercederá por inúmeros fiéis para que entrem no Paraíso.

O Paraíso (Jannah) e o Inferno são dois lugares criados que já existem. Os justos serão recompensados com a vida eterna no Paraíso, onde viverão em alegria e êxtase que são realidades sensitivas, não só alegrias espirituais. O pecaminoso será punido no Inferno, onde será torturado e atormentado. Também aqui, são realidades sensitivas e não só tormento espiritual. Finalmente, a vontade de Deus retirará do Inferno os fiéis cujos pecados não foram perdoados nem expiados durante a existências nesta vida por suas boas ações, e entrarão no Paraíso. Os habitantes restantes do Inferno permanecerão lá eternamente.

Os mortos, quando em suas sepulturas, conhecerão seu lugar, ou no Paraíso ou no Inferno. Aqueles que pertencerem ao Paraíso estarão em paz em seus túmulos, enquanto que aqueles que pertencerem ao Inferno serão torturados em seus túmulos.

Os muçulmanos também acreditam no Decreto Divino (Qadar). Isto significa que Deus criou tudo na devida proporção e determinou a natureza das coisas. Nada acontece ou se forma nos céus ou na terra que não seja do Seu conhecimento e por Sua vontade. Ele é Onisciente de tudo, passado, presente e futuro. O homem tem o poder de ação e escolha apenas dentro dos limites estabelecidos pela vontade de Allah.

Em sua infinita sabedoria e misericórdia, Deus dotou o homem de poder limitado e grande liberdade, inclusive liberdade de escolha. É por causa dessa autonomia que todo ser humano será responsabilizado por suas ações individuais.

Por Harun Yahya

Share on facebook
Facebook

Deixe uma resposta

Close Panel